Brechós investem em divulgação nas redes sociais para aumentar vendas

Postagens com boa fotografia das peças atraem clientes, dizem empresários. Segundo comerciantes, ação tem apresentado resultados positivos em Vilhena

729

Tirar da mente das pessoas que brechó é um ambiente escuro, empoeirado, com produtos velhos ou fora de uso é um desafio enfrentado diariamente por vários proprietários de brechós em Vilhena(RO), no Cone Sul. Para acabar com o preconceito contra esse tipo de comércio e aumentar as vendas, comerciantes capricham na apresentação das peças e investem na divulgação do negócio nas redes sociais. A iniciativa tem apresentado resultados positivos, segundo os empresários do segmento.

Há cerca de um ano, a empresária Lana Santos de 41 anos começou a vender roupas usadas na sala da casa em que morava. Desde o início, mesmo sem ter a intenção de criar uma loja, ela se preocupou com a imagem que poderia passar ao cliente. “Eu não queria vender as peças de qualquer maneira, então consegui um manequim e tirava fotos das roupas em ambientes diferentes”, disse.

A dedicação surtiu efeito e em uma semana Lana havia vendido todas as roupas que anunciou nas redes sociais. Hoje, ela gerencia uma loja de brechó e outlet. A demanda cresceu ao ponto que a empresária precisou contratar três funcionárias para ajudar com as vendas.

“O estabelecimento é conhecido como ‘brechó chique’, mas não fomos nós que começamos a utilizar essa palavra. As pessoas conhecem a loja e saem por aí falando assim”, afirma a proprietária.

Quem também abriu um brechó recentemente e investe no negócio é o empresário Vinícius Martan de 27 anos. No início de março, ele e mais dois familiares começaram a vender roupas usadas na área externa da própria casa.

Vinícius explica que a loja se mantém quase 100% com divulgação em redes sociais. “As pessoas que nos procuram querendo comprar, trocar ou doar peças nos conhecem pelas redes. Então sempre estamos postando fotos bonitas e com boa qualidade”, declara.

Com o aumento das vendas, os empreendedores conseguiram alugar um ponto comercial e devem transferir o comércio para o local. “Queremos passar uma imagem mais profissional. Aqui as peças ficam muito expostas, podem pegar poeira, areia e não queremos isso”, explica Martan.

Fonte: G1 

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comments

comments