Lojistas esperam aumento das vendas no Dia dos Pais

Apesar de confiantes, os empresários não estão reforçando seus estoques nem planejando estratégias para a data

341

As vendas no Dia das Mães deste ano, segunda melhor data do comércio, deixaram a desejar no Piauí. Segundo o Sindicato dos Lojistas do Comércio do Piauí (Sindilojas), o Estado teve queda de 10% nas vendas com relação ao mesmo período de 2015 – maior até mesmo que a média nacional, que foi de 9%.

Contudo, para o presidente do Sindilojas, Luiz Antônio Veloso, a expectativa é que o comércio comece a melhorar a partir do segundo semestre e que as vendas no Dia dos Pais surpreendam os lojistas. “A razão de poucas vendas é essa crise que afeta os empreendedores e, com isso, eles acabam não fazendo investimento, o que acarreta em poucos empregos ou demissões”, explica.
Luiz Antônio acrescenta que os economistas apontam que o segundo semestre será mais favorável e que a economia deverá melhorar até o final do ano. Enquanto isso, os empresários estão tendo que se desdobrar para manter os funcionários e as vendas, e sem investir em mais mercadorias. O presidente do Sindilojas ressalta que, apesar de confiantes, os empresários não estão reforçando seus estoques nem planejando estratégias para o Dia dos Pais.
Perspectivas
De acordo com o economista Francisco Sousa, apesar das expectativas serem as melhores possíveis, é preciso levar em consideração fatores como os juros, redução da inflação, melhoria de emprego e renda, entre outros. “Isso pode criar condições e aumentar o consumo. Relatórios do Banco Central, por exemplo, podem indicar uma tendência nesse sentido, mas claro que essa reação pode não acontecer”, disse.
O especialista destaca também que o consumidor, independente da conjuntura atual, precisa controlar seus gastos com disciplina e planejamento para não comprometer seu orçamento posteriormente. Francisco Sousa enfatiza que é preciso avaliar e planejar a renda e não comprar por impulso, mas sim por necessidade.
Sem consumir, as empresas ficam sem recursos para investir em novas mercadorias, consequentemente, isso proporciona demissões. Essa cadeia comportamental deve melhorar após medidas econômicas e reformas políticas, no sentido de controlar os gastos. O economista acrescenta ainda que essa situação irá depender da conjuntura e comportamento entre outras economias e do mercado internacional, que acaba refletindo no nacional.
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comments

comments