10 dicas de email marketing infalíveis para vender mais

    191
    The international sign designating post message in Internet

    Quem estuda e trabalha com Marketing Digital conhece excelentes números de retorno com e-mail marketing. Porém, quando se trabalha com este tipo de mídia, muitos profissionais não conseguem o resultado esperado.

    Um relatório da DMA (Direct Marketing Association) demonstrou que o ROI (Retorno sobre Investimento) do e-mail marketing é de, em média, 4.000%. Ou seja, para cada $1 investido, o retorno é de $41, superando até mesmo as mídias sociais ($12.71), displays ($19.72) e campanhas de Search Engine Marketing ($22,24). Ótimos números, certo?! Mas e sua equipe? Consegue esta mesma taxa de retorno?

    Muitas empresas registram indicadores bem menos significativos e, por isso, ficam tentando entender onde a campanha poderia ser melhorada. Para auxiliar a sua empresa a otimizar as ações de e-mail marketing, preparamos este material, com dicas essenciais que possibilitam maximizar os resultados.

    Este artigo traz um compilado das melhores (e mais recentes) táticas utilizadas tanto no Brasil, quanto no exterior. Leia-o com atenção essas dicas de email marketing e, acima de tudo, siga as orientações, para conquistar um ótimo retorno!

    1) Título é fundamental

    O primeiro passo para um e-mail marketing é fazer com que o usuário se interesse e abra a mensagem. Por isso, um título impactante e que chame a atenção é fundamental. Procure trabalhar os benefícios que o seu produto deseja trazer, colocando-se como alguém que está entrando em contato para ajudar o seu prospect. Ninguém está querendo “comprar uma TV” e sim “ver um jogo praticamente dentro do estádio”. Ao invés de “adquirir um curso de economia doméstica”, as pessoas querem “nunca mais ficar no vermelho: curso completo”. Ou seja, primeiro mostre que benefício você irá trazer para o usuário. Depois, explique como.

    O título também precisa estar relacionado ao conteúdo. Títulos apelativos demais, sem relação com o que você vende, apenas prejudicarão seu nome perante os usuários, diminuindo, assim, o interesse em e-mails futuros. Exemplo disso foi um renomado consultor de Marketing Digital que utilizou o título “nota de falecimento”, apenas para despertar a curiosidade do internauta. Apesar da alta taxa de abertura da mensagem, a decepção posterior dos usuários foi grande. Tanto que, alguns dias depois, ele enviou um outro e-mail, desculpando-se pela infeliz escolha.

    2) Segmente sua base

    Quando o seu mailing (relação de e-mails) começa a crescer, ele pode ter diferentes origens e perfis. Isto permite um direcionamento melhor das suas campanhas. Ferramentas atuais de gestão de e-mail marketing permitem uma segmentação através de tags. Lembre-se de que a diferença entre ser um spam e uma oferta tentadora é o interesse real do usuário. Por isso, quanto mais você conseguir entregar algo relevante, melhor. Para tal, direcionar o conteúdo ao público certo é fundamental.

    3) Prover muitas escolhas divide a atenção do usuário

    Antigamente, eram comuns os e-mails de newsletter, com diversos assuntos desconexos. Porém, estando cada vez mais ‘sem tempo’, os usuários não ficarão lendo seu e-mail, para saber as novidades da sua empresa. Eles só irão prosseguir se ficar claro que o conteúdo pode ser importante para eles. Por isso, trabalhar em torno de um assunto específico – ao invés de vários – traz um melhor resultado.

    Isso vale também para a venda de produtos. Mesmo lojas grandes, com um enorme mix de produtos, podem até ofertar vários itens no seu e-mail. Porém, o foco principal costuma ser somente um.

    Para ilustrar a situação, abaixo, seguem dois exemplos de e-mail de venda. Perceba que dar menos opções, deixando claro o que você deseja oferecer, simplifica a ação do leitor.

    Email marketing com várias chamadas

     

     

    Email marketing com uma chamada

    4) Realize testes A/B

    Qual título você deve usar? Qual cor de botão converte melhor? Estas e tantas outras questões surgem, muitas vezes, no momento de se criar um e-mail marketing. Por mais experiente que possa ser o profissional que está elaborando a mensagem, ele pode errar na escolha. Por isso, um teste A/B deixa claro qual a melhor opção e isto de forma segura: com base em estatísticas.

    Boas ferramentas de e-mail marketing contêm esse recurso, que envia para uma pequena porcentagem da base duas opções diferentes (criadas para um mesmo e-mail marketing) e entrega um relatório, dizendo qual teve a melhor performance. Isto permite ao administrador enviar para todo o restante da base a melhor alternativa, garantindo, assim, o melhor retorno.

    Além de beneficiar a campanha em si, esse tipo de teste facilita o aprimoramento da equipe, fazendo com que seu conhecimento sobre o próprio público cresça cada vez mais.

    Marketing com foco em resultado

    5) Envie e-mails na quantidade certa

    Saber a quantidade ideal é fundamental! Se você enviar muitos e-mails, você poderá importunar seu usuário e, como consequência, ter uma taxa de ‘unsubscribe’ (pessoas que saem da sua lista) muito grande. Porém, envios muito espaçados poderão fazer com que sua marca fique esquecida, além de limitar suas possibilidades de retorno.

    Lembre-se de que as principais ferramentas de gestão de e-mails cobram por quantidade de usuários na lista, e não por quantidade de envios. Sendo assim, aproveitar seu investimento irá trazer um melhor ROI. Uma média de três envios por semana é uma boa taxa.

    6) Utilize pessoas reais como remetentes

    Um recurso que pode melhorar a taxa de abertura é o envio das mensagens através de e-mails de “pessoas reais”, como fernando@seudomíno.com.br, ao invés de news@seudomínio.com.br. Diversos testes A/B comprovaram esta premissa. Isso deixa a sua empresa muito mais pessoal, aproximando-a do internauta.

    7) Construa uma relação com o usuário

    As pessoas estão cansadas de e-mails de vendas. Se este também for o seu foco, você será igualmente visto apenas como “mais uma empresa vendedora”, como milhares que existem na web. É preciso criar um vínculo de confiança, através do qual o leitor veja você como uma empresa que está ali para ajudá-lo no assunto que ele precisa (e que você domina). Por isso, crie um relacionamento sério e duradouro. Desta maneira, a venda será feita de forma muito mais fácil e não somente por preço.

    8) Ofereça seu conhecimento

    Uma forma eficaz de criar vínculo com sua base é utilizar o Marketing de Conteúdo. Ou seja, oferecer à sua lista de e-mails materiais técnicos densos, como e-books, artigos, webinars, entre outros que mostrem o seu conhecimento sobre o assunto e ajudem o usuário a entender melhor como você pode ajudá-lo. Se você conseguir se posicionar dessa forma, a venda acontecerá naturalmente.

    9) Utilize sua base automatizada

    Alguns segmentos podem conter uma série de emails automatizados, que são enviados diariamente aos usuários, como suporte e afins. Vincular conteúdo a essas mensagens é uma forma prática de utilizar seus emails (que já seriam enviados de qualquer forma) para levar um outro assunto de interesse do seu cliente, podendo, assim, ampliar a conversão de vendas. Um exemplo pode ser uma empresa de softwares que possui vários módulos e envia, no email automatizado, materiais de conteúdo sobre os assuntos que o usuário ainda não possui.

    10) Emails simples podem ser poderosos

    Uma ótima opção é enviar ao seu leitor um email do CEO da empresa. Isto permite ao usuário enxergar a sua empresa de forma mais humanizada e ver que vocês trabalham duro para ajudar a melhorar, de alguma forma, a vida do seu cliente. Segue um exemplo da Unbounce, ferramenta de landing pages que, no momento em que um usuário se cadastra para um teste, ela envia um email do CEO, dando boas vindas e fortalecendo o laço entre empresa e usuário.

    Email marketing CEO

    Fonte: Creat!ve Bizz

    Like
    Like Love Haha Wow Sad Angry

    Comments

    comments