Clima instável prejudicou vendas de roupas, diz Fecomércio

Setor de vestuário teve queda de 15,33%; o de calçados, de 12,29%. Pesquisa fez comparação com vendas feitas em setembro de 2015.

308

A instabilidade climática registrada em setembro é um dos fatores que prejudicaram o comércio paranaense, segundo a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio-PR).

Enquanto em abril e em maio o frio impulsionou as vendas de roupas e calçados, em setembro, a situação se inverteu. De acordo com a Fecomércio, com os estoques cheios de mercadorias da coleção primavera/verão, os lojistas tiveram vendas abaixo do esperado para o período.

Em comparação com setembro de 2015, o setor de vestuário e de tecidos apresentou queda de 15,33%; já o de calçados, de 12,29%.

Quanto à 2016, a queda registrada no resultado acumulado de janeiro a setembro foi de 3,9% no Paraná. Na comparação entre agosto e setembro, houve baixa de 5,37%; no comparativo com o mesmo mês de 2015, a redução foi de 6,61%.

Os dados pertencem à Pesquisa Conjuntural do Comércio, realizada mensalmente pela Fecomércio.

Setores
No período de janeiro a setembro de 2016, os melhores resultados foram registrados nos ramos de supermercados e de hipermercados, com crescimento de 3,88%; e de farmácias e de drogarias, com crescimento de 1%.

Todos os demais ramos do varejo apresentaram desempenho negativo.

Com relação a dados mais imediatos, as vendas de setembro comparadas ao mês anterior indicam crescimento apenas em: autopeças e em acessórios (16,56%); em móveis, em decorações e em utilidades domésticas (14,03%).

Os outros ramos do varejo tiveram queda nas vendas. Em condições normais, o mês de agosto tem mais dias úteis (27) que setembro (25), além de contar com uma data comemorativa importante, o Dia dos Pais.

Setembro, com um feriado nacional, costuma ser menos rentável para o comércio varejista.

Fonte: G1

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comments

comments