Pequenos negócios que aderiram às vendas on-line conseguiram reduzir queda no faturamento, diz estudo

89
70% das pequenas empresas já vendem seus produtos e serviços pela internet — Foto: Reprodução PEGN

Pesquisa do Sebrae e da FGV mostra os impactos da pandemia nos pequenos negócios e analisa o uso da internet para venda de produtos.

Setenta por cento das pequenas empresas já vendem seus produtos e serviços pela internet e, por isso, estão conseguindo reduzir a queda no faturamento causada pela pandemia.

É o que mostra estudo inédito do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Os pequenos negócios que atuam com vendas on-line tiveram queda de faturamento de 42%, contra perdas de 44% para quem não está no ambiente virtual, de acordo com a pesquisa realizada na primeira semana de junho.

“Quem aderiu às vendas online e soube explorar melhor essa ferramenta sentiu um pouco menos de impacto. A comercialização de produtos pela internet já era uma tendência, mas ela foi acelerada pela pandemia e permitiu que muitas empresas conseguissem se manter de pé”, afirma o presidente do Sebrae, Carlos Melles.

Desde maio de 2020, o Sebrae acompanha a adesão dos pequenos negócios no comércio eletrônico e viu a participação dessas empresas passar de 59% para 67%.

https://g1.globo.com/economia/video/5-passos-para-comecar-um-negocio-digital-ou-levar-sua-empresa-para-a-internet-9181709.ghtml

Mulheres vendem mais on-line

As mulheres são as que mais têm atuado no comércio eletrônico. Entre as empreendedoras, 72% declararam vender pela internet. Entre os homens, esse número cai para 64%.

“As mulheres usam mais a internet do que os homens e, como elas estão mais conectadas, acabam aproveitando melhor as ferramentas digitais para comercializarem seus produtos e serviços e potencializarem as vendas”, diz Melles.

Quanto mais novo o empreendedor, mais digitalizada é a sua atuação. Entre os empreendedores com até 24 anos, 77% estão no mundo digital. Conforme a idade vai aumentando esse índice se reduz gradativamente. Entre quem tem mais de 65 anos, apenas 52% vendem pela internet.

A escolaridade também segue essa tendência. Entre os empreendedores com nível superior, 70% estão no mundo virtual, seguidos pelos empresários com ensino médio completo (65%) e pelo médio incompleto (60%).

Fonte: G1 Globo

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comments

comments